domingo, 29 de julho de 2018

Os Maiores Armadores da História da NBA

The 10 Greatest Point Guards in NBA History

Quais foram os maiores armadores da história da NBA? Para responder a esta pergunta, foram buscadas diferentes fontes da mídia especializada dos EUA. As listas tiveram, naturalmente, muitas divergência.

Porém todas apontaram a mesma resposta para o Nº 1 da lista: MAGIC JOHNSON

Eis as fontes e as listas, algumas delas um Top 10 e outras um Top 15.

Lista no Uproxx:
http://uproxx.com/dimemag/10-greatest-point-guards-nba-history/

1. Magic Johnson  /  2. Isiah Thomas  /  3. Oscar Robertson  /  4. John Stockton  /  5. Jason Kidd  /  6. Bob Cousy  /  7. Walt Frazier  /  8. Steve Nash  /  9. Gary Payton  /  10. Maurice Cheeks

Lista no Cheatsheet:
http://www.cheatsheet.com/sports/the-top-10-greatest-nba-point-guards-of-all-time.html/?a=viewall

1. Magic Johnson  /  2. Oscar Robertson  /  3. Isiah Thomas  /  4. Bob Cousy  /  5. John Stockton  /  6. Gary Payton  /  7. Walt Frazier  /  8. Jason Kidd  /  9. Chris Paul  /  10. Kevin Johnson

Lista na ESPN:
http://espn.go.com/nba/story/_/page/nbarankPGs/ranking-top-10-point-guards-ever

1. Magic Johnson  /  2. Oscar Robertson  /  3. John Stockton  /  4. Stephen Curry  /  5. Isiah Thomas  /  6. Chris Paul  /  7. Steve Nash  /  8. Jason Kidd  /  9. Walt Frazier  /  10. Bob Cousy

Lista no Ranker:
http://www.ranker.com/crowdranked-list/greatest-point-guards-in-nba-history

1. Magic Johnson  /  2. Oscar Robertson  /  3. John Stockton  /  4. Isiah Thomas  /  5. Steve Nash  /  6. Jason Kidd  /  7. Gary Payton  /  8. Chris Paul  /  9. Allen Iverson  /  10. Stephen Curry  /  11. Jerry West  /  12. Bob Cousy  /  13. Walt Frazier  /  14. Russell Westbrook  /  15. Tony Parker

Lista no The Sportster:
http://www.thesportster.com/basketball/top-15-greatest-point-guards-in-nba-history/

1. Magic Johnson  /  2. Oscar Robertson  /  3. John Stockton  /  4. Bob Cousy  /  5. Stephen Curry  /  6. Steve Nash  /  7. Jason Kidd  /  8. Jerry West  /  9. Isiah Thomas  /  10. Nate Archibald  /  11. Gary Payton  /  12. Walt Frazier  /  13. Chris Paul  /  14. Russell Westbrook  /  15. Mark Jackson

Consolidando as 5 listas, apenas cinco jogadores foram listados como Top 10 em todas elas.

Há três nomes que apareceram na lista de Top 15 mas não foram listados em nenhuma como Top 10, foram eles: (1) Mark Jackson, que jogou em seis diferentes franquias nos seus dezessete anos na liga, mas cujas atuações que o fizeram ser lembrado foram no New York Knicks (1987-1992) e no Indiana Pacers 1994-2000); (2) Tony Parker, o armador da França que construiu uma vitoriosa carreira no San Antonio Spurs nos Anos 2000 e 2010; e (3) Russell Westbrook, citado duas vezes, e que por ainda estar no início de sua carreira quando as pesquisas foram feitas, brilhando com o Oklahoma City Thunder, é um atleta com potencial para vir a se tornar um Top 10 em listas futuras.

Há uma relação de outros cinco nomes que foram citados uma única vez nestas cinco listas como um Top 10. Foram eles: (1) Allen Iverson, que brilhou pelo Philadelphia 76ers de 1996 a 2006, passou por outras três franquias até terminar a carreira na temporada 2010-11 jogando pelo Besiktas, da Turquia; (2) Kevin Johnson, destaque no Pheonix Suns de 1988 a 1998; (3) Maurice Cheeks, cujo grande momento foi quando jogou pelo Philadelphia 76ers de 1978 a 1989; (4) Nate Archibald, ou "Tiny" Archibald, o único jogador na história da NBA a ter sido líder em pontos e assistência na mesma temporada, feito que conseguiu em 1973 pelo Kansas City Kings, franquia sucessora do Cincinatti Royals, quando obteve médias de 34 pontos e 11,4 assistências por jogo; e (5) Jerry West, o ícone dos Los Angeles Lakers, franquia que defendeu de 1960 a 1974, tendo se tornado o "homem-logo", já que a logomarca da NBA foi criada em cima de uma foto dele. Destes cinco, entretanto, Jerry West e Allen Iverson aparecem também na lista dos melhores ala-armadores da história, e ambos entre os cinco melhores de todos os tempos.

A seguir na lista um caso especial, de mais um nome que ainda estava em início de carreira, junto ao Golden State Warriors, quando estas listas foram elaboradas. Ainda assim, Stephen Curry foi citado três vezes como Top 10 nas cinco listas feitas. Certamente um nome com potencial para figurar entre os maiores armadores da história da NBA. Se será parte ou não, só o futuro, após a conclusão de sua carreira, responderá.

Mas a lista contemporânea a estas cinco pesquisas com os 10 melhores armadores da história da NBA começa daqui em diante. Os dez mais de todos os temos na maior competição de basquete do planeta.

No grupo seguinte, três nomes especiais que também foram listados três vezes como Top 10. Os dois primeiros citados em quatro das cinco listas, e o terceiro citado em todas. Certamente três dos melhores armadores de todos os tempos: (1) Gary Payton, um grande armador no ataque, mas sobretudo um excepcional defensor, com o Seattle SuperSonics, que defendeu de 1990 a 2003, foi o homem que esteve mais próximo de parar Michael Jordan, na temporada 1999-2000 suas médias de 24 pontos e 9 assistências por jogo representaram uma das maiores performances individuais da história das estatísticas da NBA; (2) Chris Paul, tanto pelo New Orleans Hornets entre 2005 e 2011, quando depois pelo Los Angeles Clippers, ele foi um dos maiores orquestradores de um sistema de ataque na história do jogo, um mestre na jogada de pick-and-roll; e (3) Walt Frazier, ou “Clyde” Frazier, uma das estrelas do grande time que o New York Knicks teve nos Anos 1970, vestiu a camisa da franquia de 1967 a 1977, era um grande defensor, e um importante articulador das rápidas trocas de passe no ataque da equipe do Knicks.

Nas cinco listas aqui apresentadas, apenas dois nomes apareceram quatro vezes, ficando atrás apenas dos cinco nomes mencionados em todas as cinco listas. Estes, portanto, ocupariam as posições 6 e 7 em um Top 10 de entre melhores armadores de todos os tempos.

O canadense Steve Nash foi quatro vezes mencionado. O jogador, cujo melhor momento na carreira foi com o Pheonix Suns, onde jogou de 2004 a 2012, teve, acumuladas na carreira, excelentes médias de 14,3 pontos e 8,5 assistências por jogo. Ele foi por dois anos consecutivos eleito MVP da liga. E por nove temporadas consecutivas, a equipe de Nash foi a líder da temporada em aproveitamento ofensivo, provando sua maestria em reger a equipe e encontrar seus companheiros na melhor situação de ataque possível. Steve Nash foi o quarto jogador na história da NBA a entrar no seleto grupo "50–40–90", ou seja, quando um jogador termina uma temporada com pelo menos 50% de aproveitamento em arremessos de quadra, 40% em arremessos de três pontos e 90% ou aproveitamento de lances livres. E ele foi um recordista, pois obteve estes percentuais mínimos quatro vezes (2005-06, 2007-08, 2008-09 e 2009-10). E ele foi o único na história da NBA a ser 50-40-90 e ao mesmo tempo ter uma média de assistências superior a 10 por jogo. Um regente. Um maestro.

Steve Nash

Bob Cousy foi quatro vezes mencionado entre os dez melhores, e foi citado nas cinco listas. Cousy foi o avô de todos os armadores da história da NBA. Durante sua carreira com o Boston Celtics, equipe que defendeu de 1950 a 1963, ele foi 6 vezes campeão da NBA e foi o líder em assistências na temporada 8 vezes, entre 1953 e 1960. Suas médias ao fim da carreira impressionam: 18,4 pontos, 7,5 assistências e 5,2 rebotes por jogo. Ele foi muitas vezes questionado sobre sua capacidade defensiva e suas escolhas de melhor momento para realizar o arremesso, mas Cousy inquestionavelmente revolucionou o jogo ofensivamente, deixando um legado na forma de conduzir uma equipe de basquete para as gerações seguintes. Suas grandes marcas foram a criatividade e a visão de jogo. Ele foi o único armador na história da NBA a ter sido eleito por 10 vezes para o Quinteto Ideal da Temporada (All-NBA First Team).

Bob Cousy

Agora, eis a lista dos 5 Maiores Armadores de Todos os Tempos na NBA, os únicos listados entre os dez melhores em todas as cinco pesquisas e análises aqui descritas:

5º lugar
Jason Kidd foi citado como Top 10 nas cinco listas. Apareceu nelas em 5º, 6º, 7º e duas vezes em 8º lugar. Um armador super-rápido na transição da quadra de defesa para a de ataque. Em sua carreira, acumulou impressionantes números, com uma média de 12,6 pontos e 8,7 assistências por jogo. Kidd foi o único jogador na história da NBA a superar a marca de 15 mil pontos, 7 mil rebotes e 10 mil assistências. Teve um grande momento pelo Pheonix Suns entre 1996 e 2001, mas viveu seus melhores dias como armador com a camiseta do New Jersey Nets entre 2001 e 2008. Kidd foi um dos mais versáteis armadores da história deste jogo, e o seu desempenho acima da média para um armador como reboteiro talvez seja a maior prova desta versatilidade. Outra prova: ele conseguiu mais de 100 triplos-duplos em sua carreira.

Jason Kidd

4º lugar
Isiah Thomas foi citado como Top 10 nas cinco listas. Apareceu em diferentes colocações: em 2º, 3º, 4º, 5º e 9º lugar. O armador e líder dos "Bad Boys", time do Detroit Pistons bi-campeão da NBA nas temporadas 1988-89 e 1989-90, terminou a carreira com as impressionantes médias de 19,2 pontos e 9,3 assistências por jogo nos seus 13 anos de Pistons, sua única equipe em toda sua carreira, onde esteve de 1981 a 1994. Apesar do sorriso quase o tempo todo presente no rosto, ele era considerado o "mais mau" dos "Garotos Maus de Detroit", irritando constantemente os adversários com catimbas e intimidações. A rivalidade frente ao Chicago Bulls de Michael Jordan chegou a tal ponto, que Jordan barrou a presença de Isiah Thomas no Dream Team dos EUA que jogou as Olimpíadas de Barcelona em 1992. Antes dele, na história, só Oscar Robertson e Magic Johnson tinham tido tantos jogos com mais de 20 pontos e 10 assistências, logo, sua habilidade como armador estava acima de seu lado "bad boy" e não por acaso ele está entre os 5 melhores armadores de todos os tempos.

Isiah Thomas

3º lugar
John Stockton foi citado como Top 5 nas cinco listas. Apareceu como 3º lugar três vezes, uma em 4º e outra em 5º lugar. Só Stockton e Magic Johnson conseguiram terminar a carreira com média de dois dígitos tanto em pontos quanto em assistências. Números impressionantes: 13,1 pontos e 10,5 assistências por jogo. Um cara que jogava muito mais para toda a equipe do que para resolver sozinho. Um gênio na armação e na regência de um time de basquete. Aposentou-se como líder na história da NBA em assistências e em recuperação de bolas, mostrando toda sua força no ataque e na defesa. Ele só não conseguiu conquistar um anel da NBA, consequência de ter atingido seu auge como jogador ao mesmo tempo que Michael Jordan também estava em seu auge, ganhando tudo. Ainda assim, com a camisa do Utah Jazz, entre 1984 e 2003, ele foi um especialista em tomar decisões certas na hora certa, tendo sido o líder em assistências na temporada por nove vezes entre 1987 e 1996.

John Stockton

2º lugar
Oscar Robertson foi citado como Top 5 nas cinco listas. Quatro vezes em 2º lugar e uma vez na 3ª posição. Os números da carreira de Robertson dizem tudo sobre sua grandeza para o jogo: 25,7 pontos e 9,5 assistências por partida entre 1960 e 1974, tendo defendido o Cincinnati Royals de 1960 a 1970 e o Milwaukee Bucks de 1970 a 1974. Sua combinação de destreza, inteligência e força física, fizeram dele um jogador quase imparável no seu tempo. O "Big O", na temporada 1961-62, conseguiu a façanha de obter médias de dois dígitos em três fundamentos, uma "temporada triplo-duplo", na qual conseguiu 31 pontos, 13 rebotes e 11 assistências por jogo. Sua temporada como calouro (1960-61) já havia sido impressionante, com médias de 30,0 pontos, 10,0 rebotes e 9,7 assistências por jogo. É a prova do quanto ele foi um homem a frente de seu tempo no basquete, um caso clássico de jogador que mudou a história da dinâmica do jogo. Ele é o recordista em toda a história da NBA em triplos-duplos, com impressionantes 181 "triple-doubles" acumulados ao longo de toda sua carreira.

Big O - Oscar Robertson

1º lugar
Earving "Magic" Johnson foi citado em todas as cinco listas como Top 1. O melhor armador de todos os tempos. Foi o primeiro jogador da posição a ser eleito mais de uma vez como MVP de uma temporada. O jogador que recriou a posição de armador como o mundo nuca havia visto antes, transformando o armador num verdadeiro regente, num verdadeiro maestro orquestrando a cadência de um time de basquete. O maior passador de todos os tempos, ninguém na história do jogo foi tão brilhante na arte de passar a bola, de forma a surpreender o adversário, criando o imprevisível. Johnson se tornou a cara do Los Angeles Lakers para sempre, sobretudo pelo que fez entre 1979 e 1991. Seu brilhantismo só não foi ainda maior porque teve a carreira abreviada por contrair o vírus da AIDS num tempo que contrai-lo era sinônimo de sentença de morte. Mas até nisto se tornou um simbolo, pois virou a marca da superação do vírus mortal. Na carreira, teve médias de 19,5 pontos e 11,2 assistências por jogo. Antes dele, nunca um armador de uma equipe da NBA havia sido visto como tendo protagonismo suficiente para fazer a diferença. Por isto, ele foi o primeiro armador na história a conseguir mais de uma vez o prêmio de MVP da temporada. Magic Johnson, uma lenda!

Magic Johnson