terça-feira, 2 de outubro de 2012

Brasileiros na NBA - 1ª leva

Brazilian players in NBA
Brasileños en la NBA


ROLANDO FERREIRA: o primeiro brasileiro a atuar na NBA chegou lá aos 24 anos, o pivô foi a 26ª escolha do Draft 1988. Disputou a temporada 1988-1989 pelo Portland Trail Blazers, onde jogou 12 partidas, com 2,8 minutos por jogo e tendo feito 9 pontos (0,8 por jogo).

JOÃO VIANA "PIPOKA": a segunda aventura de um brasileiro na NBA foi curta. Então com 25 anos, o pivô disputou a Liga de Verão, mas na temporada 1991-92 pelo Dallas Mavericks entrou em quadra 1 único jogo, ficando 9,0 minutos em quadra, dando 2 assistências e fazendo 2 pontos.

"NENÊ" HILÁRIO: O pivô Maybyner Rodney Hilario foi a 7ª escolha do Draft 2002, realizada pelo New York Knicks, que na mesma noite o trocou, junto a Marcus Camby e Mark Jackson, com o Denver Nuggets, que cedeu Antonio McDyess e Frank Williams. O jovem de 20 anos se tornava o primeiro brasileiro a causar grande expectativa ao chegar à NBA. Na temporada 2002-03 jogou 80 jogos (28,2 minutos, 6,1 rebotes e 10,5 pontos por jogo); na temporada 2003-04 jogou 77 jogos na temporada regular, todos iniciando como titular (32,5 minutos, 6,5 rebotes e 11,8 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (26,4 minutos, 5,0 rebotes e 7,8 pontos por jogo). Na temporada 2004-05 jogou 55 jogos na regular (23,9 minutos, 5,9 rebotes e 9,6 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (20,2 minutos, 5,0 rebotes e 6,6 pontos por jogo). Na temporada 2005-06 se lesionou e só jogou 1 vez (3,0 minutos). Na temporada 2006-07 jogou 64 jogos na regular (26,8 minutos, 7,0 rebotes e 12,2 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (35,8 minutos, 7,8 rebotes e 15,2 pontos por jogo). Na temporada 2007-08 sofreu após diagnosticado um câncer de testículo, tendo jogado só 16 jogos na regular (16,6 minutos, 5,4 rebotes e 5,3 pontos por jogo) e 3 jogos nos play-offs (10,0 minutos e 4,3 pontos por jogo). Na temporada 2008-09 jogou 77 jogos na regular, só em um não tendo iniciado titular (32,6 minutos, 7,8 rebotes e 14,6 pontos por jogo) e 16 jogos nos play-offs (32,8 minutos, 7,5 rebotes e 11,5 pontos por jogo). Na temporada 2009-10 jogou 82 jogos na regular (33,6 minutos, 7,6 rebotes e 13,8 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (33,8 minutos, 5,8 rebotes e 11,4 pontos por jogo). Na temporada 2010-11 jogou 75 jogos na regular, em todos tendo iniciado como titular (30,5 minutos, 7,6 rebotes e 14,5 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (32,4 minutos, 9,0 rebotes e 14,2 pontos por jogo); terminou a temporada como líder na estatística de "Field Goal percentage" com 61,5% de aproveitamento nos arremessos de 2 pontos. Estas três temporadas (2008-09, 2009-10 e 2010-11) foram seu auge na NBA. Na temporada 2011-12 jogou 28 partidas em sua 10ª temporada pelo Denver (29,5 minutos, 7,4 rebotes e 13,4 pontos) e então foi negociado com o Washington Wizards, onde disputou 11 partidas nesta mesma temporada (25,8 minutos, 7,5 rebotes e 14,5 pontos por jogo). Pelo Washington, na temporada 2012-13 jogou 61 jogos (27,2 minutos, 6,7 rebotes e 12,6 pontos), na temporada 2013-14 jogou 53 jogos na temporada regular (29,4 minutos, 5,6 rebotes e 12,2 pontos) e 10 jogos nos play-offs (32,5 minutos, 5,3 rebotes e 13,7 pontos), na temporada 2014-15 jogou 67 jogos na temporada regular (25,3 minutos, 5,1 rebotes e 11,0 pontos) e 10 jogos nos play-offs (25,7 minutos, 6,6 rebotes e 7,9 pontos), e na temporada 2015-16 foram 57 jogos na temporada regular (19,2 minutos, 4,5 rebotes e 9,2 pontos). Na sua 15ª temporada na NBA, a 2016-17, ele jogou pelo Houston Rockets, fazendo 67 jogos na temporada regular (17,9 minutos, 4,2 rebotes e 9,1 pontos), nos play-offs, mais 9 jogos (17,9 minutos, 4,7 rebotes e 10,0 pontos). 


LEANDRO BARBOSA: o ala-armador foi a 28ª no Draft 2003, quando foi selecionado pelo San Antonio Spurs e trocado com o Pheonix Suns na mesma noite por David Lee. O ala-armador chegou à NBA aos 21 anos. Na temporada 2003-04 jogou 70 jogos (21,4 minutos e 7,9 pontos por jogo); na temporada 2004-05 jogou 63 jogos na temporada regular (17,3 minutos e 7,0 pontos por jogo) e 12 jogos nos play-offs (9,7 minutos e 2,5 pontos por jogo); na temporada 2005-06 jogou 57 jogos na regular (27,9 minutos e 13,1 pontos por jogo) e 20 jogos nos play-offs (31,6 minutos e 14,2 pontos por jogo); na temporada 2006-07 jogou 80 jogos na regular (32,7 minutos e 18,1 pontos por jogo) e 11 jogos nos play-offs (31,7 minutos e 15,8 pontos por jogo), tendo sido eleito o Melhor Sexto Jogador da temporada; na temporada 2007-08 jogou 82 jogos na regular (29,5 minutos e 15,6 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (28,6 minutos e 10,4 pontos por jogo); na temporada 2008-09 jogou 70 jogos (24,4 minutos e 14,2 pontos por jogo); e na temporada 2009-10 jogou 44 jogos na regular (17,9 minutos e 9,5 pontos por jogo) e 16 jogos nos play-offs (15,6 minutos e 7,2 pontos por jogo). Após 7 temporadas em Pheonix, foi jogar no Toronto Raptors, onde jogou a temporada 2010-11 (58 jogos, 24,1 minutos e 13,3 pontos por jogo) e parte da temporada 2011-12 (42 jogos, 22,5 minutos e 12,2 pontos por jogo). Durante a temporada 2011-12 foi envolvido numa troca e foi jogar no Indiana Pacers, onde jogou 22 jogos na temporada regular, com 19,8 minutos e 8,9 pontos por jogo, e 11 jogos, com 20,3 minutos e 5,7 pontos por jogo. Na temporada 2012-13 foi a vez de defender a camisa do Boston Celtics, por quem fez 41 jogos (12,5 minutos e 5,2 pontos). Na temporada 2013-14, nova mudança, Leandro Barbosa voltou ao Pheonix Suns, jogou 20 jogos (18,4 minutos e 7,5 pontos). Na temporada 2014-15 mudou-se para o Golden State Warriors e viveu uma temporada histórica para ele, tornando-se o segundo brasileiro a conseguir ser campeão da NBA, nesta temporada, Leandrinho jogou 66 jogos na temporada regular (14,9 minutos e 7,1 pontos) e 21 jogos nos playoffs (10,9 minutos e 5,0 pontos). Vestiu novamente a camisa do Warriors na temporada 2015-16, jogando 68 jogos na temporada regular (15,9 minutos e 6,4 pontos) e 23 jogos nos playoffs (11,0 minutos e 5,6 pontos). Na sua 14ª temporada na NBA, a de 2016-17, ele voltou ao Pheonix Suns e atuou em 67 jogos na temporada regular (14,4 minutos e 6,2 pontos).


Leandrinho e Shaquile O'Neal juntos no Pheonix Suns

ALEX GARCIA: aos 23 anos, o ala-armador assinou como agente livre com o San Antonio Spurs para jogar a temporada 2003-04, tendo disputado apenas 2 jogos (total de 13 minutos e 2 pontos). Transferiu-se na temporada seguinte para o New Orleans Hornets, onde na temporada 2004-05 jogou só 8 jogos (18,3 minutos, 2,3 assistências e 5,5 pontos por jogo).


RAFAEL ARAÚJO "BABY": depois de se destacar como reboteiro na primeira divisão da NCAA, liga universitária norte-americana, defendendo a Brigham Young University (BYU) de Utah, o pivô, então com 24 anos, foi a 8ª escolha do Draft 2004, selecionado pelo Toronto Raptors; na temporada 2004-05 jogou 59 jogos (12,5 minutos, 3,1 rebotes e 3,3 pontos por jogo) e na temporada 2005-06 jogou 52 jogos (11,6 minutos, 2,8 rebotes e 2,3 pontos por jogo). Foi envolvido numa troca com o Utah Jazz, onde jogou a temporada 2006-07 e jogou 28 jogos na temporada regular (8,9 minutos, 2,4 rebotes e 2,6 pontos por jogo) e 5 jogos nos play-offs (5,6 minutos, 2,2 rebotes 2 2,2 pontos por jogo). Sem conseguir evoluir suas estatísticas, acabou ficando sem interessados por seu jogo na NBA.


ANDERSON VAREJÃO: o pivô foi a 30ª escolha, feita pelo Orlando Magic, no Draft 2004, tendo na mesma noite sido trocado por Tony Battie com o Cleveland Cavaliers, chegando à NBA aos 22 anos. Na temporada 2004-05 jogou 54 jogos (16,0 minutos, 4,8 rebotes e 4,9 pontos por jogo); na temporada 2005-06 jogou 48 jogos na temporada regular (15,8 minutos, 4,9 rebotes e 4,6 pontos por jogo) e 13 jogos nos play-offs (18,3 minutos, 4,5 rebotes e 6,8 pontos por jogo); na temporada 2006-07 jogou 81 jogos na regular (23,9 minutos, 6,7 rebotes e 6,8 pontos por jogo) e 20 jogos nos play-offs (22,4 minutos, 6,0 rebotes e 6,0 pontos por jogo), tornando-se o primeiro brasileiro a jogar um final de NBA. Na temporada 2007-08 jogou 48 jogos na regular (27,5 minutos, 8,3 rebotes e 6,7 pontos por jogo) e 13 jogos nos play-offs (18,5 minutos, 5,2 rebotes e 4,1 pontos por jogo); na temporada 2008-09 jogou 81 jogos na regular (28,5 minutos, 7,2 rebotes e 8,6 pontos por jogo) e 14 jogos nos play-offs (30,0 minutos, 6,4 rebotes e 6,9 pontos por jogo); na temporada 2009-10 jogou 76 jogos na regular (28,5 minutos, 7,6 rebotes e 8,6 pontos por jogo) e 11 jogos nos play-offs (23,2 minutos, 6,5 rebotes e 5,7 pontos por jogo); na temporada 2010-11 jogou 31 jogos (32,1 minutos, 9,7 rebotes e 9,1 pontos por jogo); na temporada 2011-12 jogou 25 jogos (31,4 minutos, 11,5 rebotes e 10,8 pontos por jogo). Na temporada 2012-13 vinha tendo seu melhor desempenho na NBA, vinha sendo o líder de rebotes da liga na temporada, até que se lesionou e ficou fora; jogou 25 jogos (36,0 minutos, 14,4 rebotes e 14,1 pontos por jogo). Na temporada 2013-14 jogou 65 jogos (27,7 minutos, 9,7 rebotes e 8,4 pontos por jogo). Na temporada 2014-15 voltou a ficar fora por lesão, tendo jogado 26 jogos (24,5 minutos, 6,5 rebotes e 9,8 pontos por jogo). Começou a temporada 2015-16 pelo Cavs, tendo jogado 31 jogos (10,0 minutos, 2,9 rebotes e 2,6 pontos por jogo), depois migrou para o Golden State Warriors, por quem disputou 22 jogos na temporada regular (8,5 minutos, 2,3 rebotes e 2,6 pontos por jogo) e 17 jogos em play-offs (5,5 minutos, 1,2 rebotes e 1,2 pontos por jogo). Sua 13ª temporada na NBA, 2016-17, foi de números bem modestos. Com o Warriors, disputou apenas 14 partidas, com módicas médias de 6,6 minutos e 1,3 pontos por jogo. Acabou dispensado durante a temporada e não conseguiu se recolocar.

Anderson ao lado de LeBron James no Cleveland Cavaliers

MARQUINHOS: o ala Marcus Vinícius Souza chegou à NBA aos 22 anos ao ser a 43ª escolha do Draft 2006, selecionado pelo New Orleans Hornets, onde jogou dois anos: na temporada 2006-07 disputou 13 jogos (7,9 minutos e 1,7 pontos por jogo) e na temporada 2007-08 jogou outras 13 partidas (5,3 minutos e 2,2 pontos por jogo). Sem conseguir novo contrato, foi mais uma curta passagem de um brasileiro pela NBA.


TIAGO SPLITTER: foi a 38ª escolha no Draft 2007, selecionado pelo San Antonio Spurs. Mas só foi jogar na NBA depois de ter sido eleito MVP da Liga Espanhola 2009-10. Chegou à NBA aos 26 anos para enfim vestir a camisa do San Antonio Spurs; na temporada 2010-11 o pivô jogou 60 partidas na temporada regular (12,3 minutos, 3,4 rebotes e 4,6 pontos por jogo) e 3 jogos nos play-offs (16,7 minutos, 4,7 rebotes e 6,7 pontos por jogo); na temporada 2011-12 o pivô jogou 59 partidas na regular (19,0 minutos, 5,2 rebotes e 9,3 pontos por jogo) e 13 jogos nos play-offs (12,9 minutos, 2,8 rebotes e 5,8 pontos por jogo). Na temporada 2012-13 jogou 81 jogos na fase regular (24,7 minutos, 6,4 rebotes e 10,4 pontos por jogo) e 19 nos play-offs (20,4 minutos, 3,0 rebotes e 6,1 pontos por jogo), e foi vice-campeão, tendo sido o segundo brasileiro a jogar a final da NBA. Na temporada 2013-14 jogou 59 jogos na fase regular (21,5 minutos, 6,2 rebotes e 8,2 pontos por jogo), tendo em 50 destes 59 jogos iniciado a partida como titular, depois jogou 23 partidas (18 começando titular) nos play-offs (22,4 minutos, 6,1 rebotes e 7,5 pontos por jogo), nos quais se sagrou o primeiro brasileiro a ser campeão da NBA. Na temporada seguinte 2014-15, jogou 52 jogos na temporada regular (19,8 minutos, 4,8 rebotes e 8,2 pontos por jogo) e 7 jogos de playoffs (17,6 minutos, 4,4 rebotes e 3,4 pontos por jogo). Foi sua última temporada pelo San Antonio Spurs, passando na temporada seguinte ao Atlanta Hawks, onde jogou 36 jogos da temporada regular 2015-16, tendo que deixar a equipe por uma lesão no quadril no meio da temporada (16,1 minutos, 3,3 rebotes e 5,6 pontos por jogo). Após um longo período afastado por lesão, ele jogou a temporada 2016-17 pelo Philadelphia 76ers. Entrou no time na reta final da temporada regular, jogando apenas 8 partidas (9,5 minutos e 4,9 pontos por jogo)



Veja também: Tiago Splitter: o primeiro brasileiro campeão da NBA

PAULÃO PRESTES: 45ª escolha do Draft 2010, selecionado pelo Minnesota Timberwolves, mas acabou disputando apenas uma Summer League (Liga de Verão), não atuando nenhuma vez na temporada da NBA.



Brasileiros na PRÉ-TEMPORADA:

Três brasileiros jogaram a Summer League e/ou a Pré-Temporada na NBA, mas não disputaram nenhuma partida oficial, válida por Temporada Regular ou Play-off da NBA. Foram eles:

O ala Jéfferson Sobral, então com 22 anos, jogou duas partidas pelo Los Angeles Lakers na Pré-Temporada 2002 da NBA, e acabou dispensado antes do início da Temporada Regular. Jéfferson também acabou vindo a defender o Harlem Globetrotters, por quem disputou mais de 100 partidas de exibição. Jéfferson Sobral tentou outras vezes ingressar na NBA: em 2003 jogou a Liga de Verão pelo Seatle Supersonics, mas foi dispensado antes do início da Pré-Temporada; em 2006 treinou durante a Pré-Temporada com o Denver Nuggets, mas não jogou nenhuma partida; e em 2012 teve uma última oportunidade, treinando com o Washington Wizards durante a Pré-Temporada, mas não atuando.

O pivô Lucas Tischer, então com 22 anos, disputou a Liga de Verão e a Pré-Temporada 2005 pelo Pheonix Suns, mas também acabou dispensado antes do início da Temporada Regular.

O pivô Paulão Prestes, em 2012, jogou a Liga de Verão pelo Minnesota Timberwolves, mas acabou dispensado pela franquia na Pré-Temporada da NBA.



Nenhum comentário:

Postar um comentário